Muitas  oportunidades surgem rapidamente, por isso peço que  envie uma mensagem via whatsapp para o +39 3515490200 , assim será  ser cadastrado na lista de transmissão.

Existem várias razões para comprar uma casa na Itália. Algumas das principais razões incluem a herança cultural e histórica do país, a bela paisagem, as ótimas comidas e vinhos, e a qualidade de vida geral. Além disso, a Itália é um destino turístico popular, o que significa que pode ser uma boa opção para aluguel de férias. A compra de uma casa na Itália também pode ser uma oportunidade de investimento imobiliário, pois o mercado imobiliário italiano é relativamente estável.
Adaptar-se à vida na Itália pode ser um desafio, mas existem algumas coisas que você pode fazer para ajudar a facilitar a transição e aproveitar ao máximo sua nova propriedade:
  1. Aprenda a língua: Aprender o italiano pode ajudá-lo a se comunicar com os moradores locais e aproveitar ao máximo sua nova comunidade. Há muitas maneiras de aprender, como cursos de língua, aulas particulares e imersão cultural.
  2. Faça amigos: Fazer amigos com os moradores locais pode ajudá-lo a entender a cultura e a vida na Itália e a se sentir mais em casa. Você pode se juntar a grupos de interesse, frequentar eventos comunitários e fazer amizade com vizinhos.
  3. Descubra a área: Explore a área ao redor de sua nova propriedade e descubra os melhores lugares para comer, compras, entretenimento e atividades ao ar livre.
  4. Aprecie a culinária: Aproveite ao máximo a culinária italiana, experimentando novos pratos e restaurantes.
  5. Compreenda as leis e regulamentos: Certifique-se de entender as leis e regulamentos locais, especialmente quando se trata de questões imobiliárias. Isso inclui questões fiscais, regulamentos de aluguel e questões de segurança.
  6. Busque ajuda: Se você tiver dificuldades para se adaptar, não hesite em procurar ajuda. Há muitas organizações e grupos de apoio que podem ajudá-lo a se adaptar à vida na Itália.
A Itália é um destino turístico popular, o que significa que a compra de uma casa pode oferecer oportunidades de aluguel de temporada e renda adicional. Algumas dessas possibilidades incluem:
  1. Aluguel de férias: A compra de uma casa em uma região turística pode permitir que você alugue a casa para turistas durante as férias, gerando uma renda adicional.
  2. Aluguel de curto prazo: A compra de uma casa em uma cidade grande como Roma, Milão ou Florença, pode permitir que você alugue a casa para viajantes de negócios ou turistas por períodos curtos de tempo.
  3. Aluguel para estudantes: A compra de uma casa em uma universidade pode permitir que você alugue a casa para estudantes durante o ano acadêmico.
  4. Aluguel para aposentados: A compra de uma casa em uma região tranquila pode permitir que você alugue a casa para aposentados que desejam passar suas férias ou mesmo mudar-se para a Itália.
É importante notar que alugar uma propriedade na Itália envolve certas responsabilidades e implicações fiscais, e é recomendável consultar um profissional imobiliário
Comprar uma casa na Itália não garante automaticamente a cidadania italiana. A cidadania é um processo separado do processo de compra de imóveis e tem seus próprios requisitos e critérios. A cidadania italiana pode ser adquirida através de diversas formas, como:
  1. Jure sanguinis: é uma forma de aquisição da cidadania italiana baseado no princípio da "lei do sangue", onde os filhos, netos e bisnetos de italianos podem se candidatar para obtê-la.
  2. Naturalização: é outra forma de obtenção da cidadania italiana, onde os estrangeiros podem se candidatar a ela após um período de residência legal no país.
  3. Casamento: é possível obter a cidadania italiana através do casamento com um cidadão italiano.
  4. Visto de residência de longa duração : O visto de residência de longa duração é outra forma de obtenção da cidadania italiana, onde os estrangeiros podem se candidatar a ela após um período de residência legal no país.
É importante notar que os requisitos e critérios para obtenção da cidadania italiana podem variar dependendo da forma escolhida e é recomendável consultar um advogado ou especialista em imigração para obter informações precisas sobre os requisitos e critérios que se aplicam ao seu caso específico.
Sabemos que é complicado a gestão dos imóveis a distância, língua e burocracia, por esta razão foi criada a Cooperativa Adelante.

A Cooperativa Adelante foi criada para atender às necessidades dos compradores brasileiros em propriedades na Itália.

Ela oferece serviços abrangentes para cuidar de casas, jardins e terrenos, aliviando proprietários estrangeiros das complexidades administrativas, fiscais e legais do gerenciamento remoto de propriedades na Itália.

A cooperativa foi fundada com o objetivo de simplificar a vida dos proprietários estrangeiros, permitindo-lhes desfrutar de suas propriedades na Itália sem se preocupar com detalhes burocráticos e de gestão.

Segue o site para entender os serviço oferecidos.

https://www.adelantecooperativa.it/

Aqui estão alguns dos custos de manutenção que você pode precisar considerar ao possuir uma casa na Itália:
  1. Taxas condominiais: Se você comprar uma casa em um edifício residencial comunitário, poderá precisar pagar taxas condominiais mensais ou anuais. Essas taxas podem incluir despesas como limpeza, segurança, manutenção de áreas comuns, etc.
  2. Impostos e taxas anuais: Além do Imposto Sobre a Propriedade (IMU), você também pode precisar pagar outros impostos anuais, como o imposto de renda sobre a propriedade (IRPEF) se você alugar a propriedade.
  3. Reparos e manutenção: Como proprietário, você será responsável por manter sua propriedade em boas condições, incluindo reparos e manutenção regular. Isso pode incluir coisas como manutenção de encanamento, elétrica e telhado, bem como reparos de emergência.
  4. Seguro: é aconselhável contratar um seguro para a propriedade, para protegê-la contra riscos como incêndio, furto e danos causados por desastres naturais.
  5. Energia, água e outras despesas: Você também precisará pagar contas regulares, como contas de energia, água e outras despesas relacionadas à propriedade.
Esses são apenas alguns dos custos de manutenção que você pode precisar considerar ao possuir uma casa na Itália, mas os custos podem variar dependendo do tamanho, localização e condição da propriedade. É importante levar esses custos em consideração ao planejar a compra de uma casa na Itália.
Na Itália, a compra de um imóvel está sujeita a vários impostos e tributos. Aqui estão alguns dos principais impostos e tributos que podem ser aplicáveis na compra de um imóvel na região da Garfagnana:
  1. Imposto de Registro: Este imposto é pago no momento da transferência da propriedade para um novo proprietário e é calculado com base no valor da transação. A taxa básica é de 9% para propriedades residenciais e pode ser reduzida para 2% em alguns casos, como a primeira casa adquirida como residência principal.
  2. Imposto de Transmissão: Este imposto é pago no momento da transferência da propriedade para um novo proprietário e é calculado com base no valor da transação. A taxa varia de acordo com a cidade e a região em que a propriedade está localizada, mas geralmente é de cerca de 2% a 3%.
  3. Imposto Municipal sobre Imóveis (IMU): O novo proprietário deve pagar o IMU anualmente. A taxa básica do IMU para uma propriedade residencial na Garfagnana é de 0,76% do valor catastral da propriedade. No entanto, a taxa pode ser aumentada ou reduzida em até 0,3% dependendo do tipo de uso da propriedade (residencial, comercial, etc.) e de outras variáveis.
  4. Taxa Notarial: Esta é uma taxa que deve ser paga ao notário pelo serviço de preparação do contrato de venda. O valor pode variar dependendo do notário e do valor da transação.
  5. Taxa de Agência Imobiliária: Se o imóvel foi comprado através de uma agência imobiliária, é comum que uma taxa de comissão seja cobrada. O valor pode variar dependendo da agência e do valor da transação.
É importante lembrar que essas informações são apenas uma visão geral dos impostos e tributos que podem ser aplicáveis na compra de um imóvel na região da Garfagnana e que as taxas e regras podem variar dependendo da cidade ou município em que a propriedade está localizada. 
A Garfagnana é uma região da Toscana, na Itália, que inclui várias cidades e municípios. As taxas do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMU) podem variar de cidade para cidade, dependendo do valor catastral da propriedade e de outros fatores. Aqui estão as taxas básicas do IMU para algumas das principais cidades da Garfagnana em 2021:
  1. Castelnuovo di Garfagnana: 0,76%
  2. Barga: 0,76%
  3. Fornaci di Barga: 0,76%
  4. Gallicano: 0,76%
  5. Minucciano: 0,76%
  6. Piazza al Serchio: 0,76%
  7. Pieve Fosciana: 0,76%
  8. San Romano in Garfagnana: 0,76%
  9. Camporgiano: 0,86%
  10. Careggine: 0,86%
Se uma casa foi comprada na Itália por 50.000 euros, o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMU) seria calculado com base no valor catastral da propriedade. O valor catastral é estabelecido pelas autoridades fiscais locais e pode variar dependendo da localização, tamanho e outras características da propriedade.
Supondo que o valor catastral da propriedade seja de 80.000 euros, a taxa básica do IMU para um imóvel residencial em 2021 seria de 0,76%. Portanto, o IMU anual para esta casa seria de:
IMU = valor catastral x taxa básica do IMU
IMU = 80.000 x 0,0076
IMU = 608 euros por ano

No entanto, é importante lembrar que outras taxas ou impostos também podem ser aplicáveis, dependendo das circunstâncias individuais da propriedade. Além disso, as taxas do IMU podem variar dependendo da cidade ou município em que a propriedade está localizada.

É importante lembrar que essas taxas são apenas uma referência e podem ser alteradas pelas autoridades fiscais locais. Além disso, outras taxas ou impostos podem ser aplicáveis dependendo das circunstâncias individuais de cada propriedade.
O Imposto Municipal sobre Imóveis (IMU) na Garfagnana é regido pelas mesmas leis e regulamentos que se aplicam a toda a Itália. No entanto, pode haver algumas variações específicas da região em relação aos cálculos e isenções do IMU. Aqui estão algumas informações gerais:
  1. Cálculo do IMU: O IMU na Garfagnana é calculado com base no valor catastral da propriedade. A taxa básica do IMU para uma propriedade residencial é de 0,76%. No entanto, a taxa pode ser aumentada ou reduzida em até 0,3% dependendo do tipo de uso da propriedade (residencial, comercial, etc.) e de outras variáveis.
  2. Isenções do IMU: Algumas propriedades na Garfagnana podem estar isentas do IMU, incluindo a primeira casa adquirida como residência principal, propriedades rurais e algumas propriedades históricas. Além disso, as propriedades pertencentes a organizações sem fins lucrativos podem estar isentas do IMU.
  3. Pagamento do IMU: O IMU é pago anualmente e geralmente é dividido em duas parcelas iguais, com prazo para pagamento em junho e dezembro de cada ano.
É importante lembrar que essas informações são apenas uma visão geral das regras para cálculo e isenção do IMU na Garfagnana e que as taxas e regras podem variar dependendo da cidade ou município em que a propriedade está localizada. É sempre recomendável verificar as informações atualizadas diretamente com as autoridades fiscais locais ou com um profissional especializado em impostos na Itália.